top of page
Buscar
  • Foto do escritorAscomAgroSB

AgroSB mantém preservação de mais de 250 mil hectares de vegetação nativa no Bioma Amazônico

Ações e parcerias com institutos de pesquisas e ONGs agregam na preservação da região


Foto: Divulgação

Com todas as suas unidades produtivas localizadas no Estado do Pará, a AgroSB trabalha com práticas sustentáveis de produção agrícola, integração lavoura-pecuária e conservação ambiental na implementação de programas de restauração ecológica, incluindo a recuperação de nascentes, revegetação de áreas degradadas e restauração de matas ciliares. 


Juliana Corrêa, diretora jurídica e de sustentabilidade da AgroSB, conta que a empresa se dedica a cuidar de áreas de preservação permanente, nascentes e Área de Proteção Ambiental (APA) dentro de suas propriedades. “Desde a origem da AgroSB, temos a política de desmatamento zero, ou seja, não transformamos áreas de vegetação nativa em áreas produtivas, e cuidamos da preservação e manutenção das áreas com florestas nativas”, explica. 


A empresa também adota práticas de manejo integrado de pragas, técnicas de plantio direto e redução do uso de defensivos agrícolas. São ações que ajudam a preservar a qualidade do solo, da água e da biodiversidade local, além de campanhas internas e externas de conscientização ambiental.


A diretora lembra ainda que a AgroSB mantém parcerias com instituições de pesquisa e ONGs para avaliar a biodiversidade em suas unidades produtivas. Uma delas é a colaboração com o Instituto Onça-Pintada. A empresa promove a conservação da espécie que é um dos indicadores de qualidade ambiental na Amazônia.“Nossa parceria com o Instituto Black Jaguar tem como objetivo auxiliar na construção do corredor de Biodiversidade do Araguaia, um dos maiores projetos de restauração ecológica do mundo”, pontua. 


“A AgroSB está demonstrando que é possível alcançar o sucesso econômico ao mesmo tempo em que protege e preserva o meio ambiente na Amazônia. Seu compromisso com a agricultura sustentável, a conservação da biodiversidade e a integridade empresarial nos torna uma referência no agronegócio da região”, finaliza Juliana.


5 visualizações0 comentário
bottom of page